Produtos Químicos em Piscinas: Dicas de Tratamento Adequado

Antes de manipular qualquer produto químico, os profissionais e proprietários de piscinas devem se atentar as instruções contidas nas rotulagens dos produtos. Esta rotulagem é aprovada pela ANVISA seguindo um padrão internacional de orientações e cuidados. Isto vale também para os produtos de limpeza domésticos (detergentes, desinfetantes, saponáceos e outros).

Os produtos químicos para piscinas são classificados de acordo com o pH de suas soluções, ou seja: produtos ácidos, produtos alcalinos ou básicos e aqueles que teoricamente chamamos de neutros. Como sabemos o pH varia de 1,0 (muito ácido) a 14,0 (muito alcalino ou básico).

ATENÇÃO: Produtos com pH diferentes não se combinam, pois suas misturas in natura podem gerar queimaduras, explosões e intoxicações.

Produtos químicos nunca devem ser misturados. Alguns exemplos de misturas que podem gerar reações:

– Barrilha é alcalino e Sulfato de Alumínio é acido;
– Cloro líquido é alcalino e Redutor de pH é ácido;
– Hipoclorito de Cálcio é alcalino e Tricloro em tabletes é ácido;
– Dicloro é levemente ácido e Elevador de pH é extremamente alcalino;
– Hipoclorito de cálcio é extremamente alcalino e Dicloro é levemente ácido.

Para realizar o tratamento da água da piscina em segurança, alguns cuidados devem ser seguidos:

– Todo e qualquer produto químico adicionado à piscina deve ser previamente diluído (líquidos) ou dissolvido (sólidos) de acordo com as indicações nos rótulos dos fabricantes; 

– Os recipientes e utensílios para este procedimento devem ser de plástico, limpos e lavados com a própria água da piscina;

– Nunca misture produtos químicos diferentes no mesmo recipiente, independente da marca, fabricante, cor ou odor;

– Os produtos químicos devem ser adicionados à piscina separadamente, um por vez, num intervalo de pelo menos 1 hora, com o filtro ligado em recircular ou filtrar, espalhando-se a mistura por toda a piscina;

– Os tabletes de cloro devem ser colocados em flutuadores e nunca poderão estar PRESENTES NA PISCINA COM OS USUÁRIOS. Retire-os e guardem num balde plástico limpo e sem água;

– Nunca utilize produtos químicos sem registro na ANVISA ou sem instruções de uso na rotulagem.

Os produtos químicos adicionados à piscina, conforme instruções dos fabricantes, não causam nenhum dolo físico aos usuários, pois suas dosagens foram previamente testadas e aprovadas pela ANVISA.

Os parâmetros e orientações básicas para uma água saudável e limpa são:


– Cloro entre 1,0 e 3,0 PPM;
– pH entre 7,2 e 7,6;
– Alcalinidade Total entre 80 e 120 PPM;
– Dureza máxima 350 PPM;
– Proteja-se com luvas plásticas e óculos de segurança
– Mantenha o filtro em funcionamento de acordo com as instruções dos fabricantes.

Em casos de acidente: 


Em caso de contato direto do produto concentrado com a pele ou os olhos, lavar as partes atingidas com água corrente em abundância, persistindo a irritação procurar o serviço de saúde levando a embalagem ou o rótulo do produto. Em caso de ingestão acidental, não provoque vômito e entre em contato com o Disque Intoxicação (0800 722 6001) ou serviço de saúde levando a embalagem ou o rótulo do produto. Em caso de inalação ou aspiração, remova o paciente para local arejado e se houver sinais de intoxicação, chame socorro médico.

Fonte: Blog Hidroall

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado


*